O vale do amor

No vale mais distante
Sopra o vento da paixão,
Onde a estrela mais brilhante
Ilumina o coração.

A água da vida
Vai escorrendo devagar,
Banhando minha querida
E fazendo-a sonhar.

Nas fontes do amor
Calmas e termais,
Estamos mergulhados.

Aquecidos pelo calor
Que não esfria jamais,
Somos eternos apaixonados!

Aventureiro do amor

Passando por clareiras
Enfrentando mil tempestades,
Atravessando cachoeiras,
Levando no peito saudades.

Subindo montanhas gigantes,
Descendo profundos desfiladeiros,
Derrubando grandes elefantes,
E lutando com bravos guerreiros.

Prossigo na longa jornada,
Provando a você, minha amada,
Que tenho um grande valor.

Pois na selva da paixão
Encontrei o teu coração,
No pedestal do nosso amor.

Confissões

Confesso que errei
Em não te escutar,
Eu nunca imaginei
Que tanto poderia te amar...

Pensei que sem ti viveria
Mas estava enganado,
Meu coração morria
Sem te ter ao meu lado.

Eu devia ter imaginado
As conseqüências da solidão
Que me jogaram na dor.

O meu maior pecado
Foi não ter feito essa confissão:
Não sei viver sem o teu amor.

 

Por um momento...

Por um momento
Ao ver a luz do teu ser,
Senti no toque do vento
A alegria de viver.

Por um momento
Ao ver teu lindo sorriso
Surgiu um sentimento
Vindo do paraíso.

Foi neste momento
Que pode sentir o amor
Nascido da fonte da vida.

E só lamento sentir
A irrefutável dor
Da tua partida.